Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Henrique Raposo e o Alentejo


Este livro de Henrique Raposo, que de passagem diga-se que o tomo por um cronista desinteressante, tem suscitado inúmeras críticas. Não o li, ainda. O colega Francisco tem uma opinião bem balizada do assunto. A questão que se coloca é saber quais os critérios usados por Henrique Raposo para as conclusões que subtrai. Que método foi utilizado para a obtenção dos resultados? Desenvolveu trabalho de campo? Realizou entrevistas? Em segundo lugar, e não menos importante, cumpre salientar que Henrique Raposo é investigador no Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa. Não é, portanto, um sociólogo ou antropólogo. E isto é importante no contexto da obra em menção pois ela traz uma chancela da Fundação Francisco Manuel dos Santos, a qual tem uma parceria com o Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa. Ora, porque razão foi Henrique Raposo indicado para a redação deste trabalho? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

03.03.16


1 comentário

De Pois… a 10.03.2016 às 08:04

Ele há coisas!

Comentar post






Barbearias & Cabeleireiros

GENERALISTAS

FEMININOS

MASCULINOS





aRmário

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D