Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Etiquetas:

O Herói de Hacksaw Ridge

bb381d2d-6cb9-4404-b379-f19af109560d.jpg

O mal-amado Mel Gibson fez sair no ano passado uma pérola: O Herói de Hacksaw Ridge, que acabaria nomeado para o Oscar de Melhor Filme. Nele, Gibson volta à guerra e pela enésima vez no cinema dos últimos 50 anos, voltamos à Segunda Guerra Mundial, para pela enésima vez percebemos que há episódios que desconhecemos e que queremos conhecer. Este, baseado na vida de Desmond Doss, conta como o então jovem socorrista, recusando-se a sequer tocar numa arma, salvou 75 companheiros numa batalha no Japão. Depois das tropas americanas baterem em retirada, Doss ficou escondido e conseguiu, um a um, salvar os seus camaradas (e tentar salvar alguns japoneses), através de um engenhoso sistema de roldanas (para chegar ao campo de batalha, era necessário subir uma ravina). Desmond (interpretado por Andrew Garfield) é o filho de um antigo soldado, que combateu em França na Primeira Guerra Mundial e que ficou traumatizado pela experiência, tendo perdido os seus amigos mais próximos. A bebida e os pensamentos constantes sobre a guerra, fazem dele um mau exemplos para os filhos. Tom (Hugo Weaving) acaba por ser uma das figuras centrais do filme, pela forma como acaba por ajudar o filho a cumprir o seu destino de ir para a guerra, quando esta lhe roubou tanto. Incrível a cena em que Tom, vestido com a sua farda medalhada do conflito que terminara mais de vinte anos antes, irrompe pelo tribunal militar para interceder pelo filho. Desmond e o irmão Hal (Nathaniel Buzolic) acabam por sentir o apelo e ir para a guerra. Mas Desmond declara desde o início que por motivos religiosos (e pessoais, vimos depois a saber) não matará e nem sequer pegará numa arma. Servirá o país como socorrista. A sua declaração é minimizada e só na recruta, o exército percebe que Desmond está a falar a sério e que não trairá os seus princípios. Sob o comando do Capitão Glover (Sam Worthington) e do Sargento Howell (Vince Vaughan), Desmond resiste a toda a pressão dos superiores para cumprir as suas ordens de treinar com armas e à pressão dos colegas que não confiam num homem que vai com eles para a guerra. Com o apoio da bela Dorothy (Teresa Palmer), Desmond parte mesmo para a guerra, já com algum respeito por parte dos seus pares, que vêm nele um exemplo de determinação e acaba por ser a salvação de muitos deles. Um exemplo de perseverança e coragem. Curiosa a escolha de Gibson, que até aqui apostou em heróis violentos. O Herói de Hacksaw Ridge é um filme violentíssimo onde a cada minuto, vemos homens desfeitos por bombardeamentos mas o personagem central nunca sequer dá um tiro. Dez anos antes, em Apocalypto, Pata de Jaguar (Rudy Youngblood) não tem outro remédio senão matar para sobreviver e em 1995, o William Wallace (o próprio Gibson) de Braveheart é um guerreiro de mão cheia. Desmond Doss como o Jesus Cristo (Jim Caviezel) de 2004 em A Paixão Cristo, são exemplos de serenidade e paz, mesmo com a violência à sua volta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

24.08.17






Barbearias & Cabeleireiros

GENERALISTAS

FEMININOS

MASCULINOS





aRmário

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D