Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Etiquetas:

Origem

Capa_Origem.jpg

Eu, leitor de Dan Brown me confesso. Não que ache que Brown seja um grande escritor ou que a sua fórmula não seja previsível. Brown não escreve muito bem, “simplesmente” junta num livro, com linguagem simples, curiosidades sobre ciência, história, arte ou religião. Brown não nos surpreende por aí além. Sabemos ter uma história principal, que queremos ver desvendada o quanto antes mas que é atrasada por capítulos com personagens secundários. No entanto, na sua quase generalidade, os livros de Brown são divertidos. Levam-nos a sítios que não conhecemos, apresentam-nos monumentos e suas histórias e pessoas que sendo normais, são também extraordinárias. Desta vez, acompanhamos o Professor Robert Langdon até ao Museu Guggenheim de Bilbau onde um antigo aluno seu, hoje guru das tecnologias, se prepara para fazer um anúncio ao mundo que pretende mudar os paradigmas e decifrar a origem da vida. Escusado será dizer que tal perspetiva assusta as diversas religiões do mundo, que temem esvaziar-se e que Langdon está metido ao barulho, com a companhia de uma bela mulher, numa jornada que o leva a diversas cidades, rumo à vitória final. Críticas à parte, a viagem de Origem é divertida, muito divertida. E a literatura não precisa sempre de ser profunda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

02.11.17






Barbearias & Cabeleireiros

GENERALISTAS

FEMININOS

MASCULINOS





aRmário

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D