Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Etiquetas:

Capitão Fantástico

Capitao-fantastico-trailer-pt.jpg

Ben (Viggo Mortensen) é um pai dedicado que educa os seus filhos o melhor que sabe, na ausência da mãe, hospitalizada com uma depressão severa. Mas Ben não é um pai normal. A família - Ben, a mulher agora ausente e os seis filhos - vive toda numa floresta, desloca-se num antigo autocarro de passageiros (Steve de seu nome) e a educação que Ben dá aos filhos é única. Todos os dias os três rapazes (Bodevan, Rellian e Nai) e as três raparigas (Kielyr, Vespyr e Zaja) têm duras aulas físicas (que incluem escalada de montanhas em plena chuva), caçam e cultivam tudo o que come e leem os grandes clássicos da literatura mundial. Depois de mais de dois meses de ausência, chega a notícia de que Leslie, a mãe, se suicidou. E a família parte rumo à cidade para a última despedida da mãe e rumo a um mundo convencional onde o avô Jack (Frank Langella) quer que os netos comecem a ser “normais”. Um grande filme sobre a procura de equilíbrios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

26.06.17

Glória aos vencedores

sem nome.png


O Caso Spotlight foi o grande vencedor da 88 .ª edição dos Oscars, ao vencer na categoria de melhor filme, batendo o favorito O Renascido e o meu favorito Mad Max. Aliás, de entre os nomeados, perceberia melhor a vitória de Quarto ou A Ponte dos Espiões. Ainda assim, ter um filme sobre o combate à pedofilia no centro das atenções, é muito positivo, levando ao debate sobre esta epidemia. Mas, mesmo assim, Iñarritu levou para casa a estatueta de melhor realizador, pelo secundo ano consecutivo. A Academia terá achado de mais, dar ao mexicano, dois anos seguidos, o prémio de melhor realizador e melhor filme, embora me pareça estranho que o melhor filme não seja obra do melhor realizador ou que o melhor realizador, não realize o melhor filme…


Nos atores, a festa foi de Leo Di Caprio. Depois de anos a fio de desilusão, o americano festejou, num ano em que talvez não merecesse tanto como quando foi um Lobo de Wall Street, por exemplo. A melhor atriz foi Brie Larsson, mãe coragem em Quarto, superando Cate Blanchet. Nos atores secundários, a fantástica Alicia Vikander, também em grande em Ex-Machina, venceu pela´ A Rapariga Dinamarquesa, derrotando justamente a favorita Kate Winslet (o “casalinho” de Titanic esteve perto da glória conjunta). Mark Rylance, fabuloso em A Ponte dos Espiões, venceu o prémio masculino. Destaque ainda para Divertidamente, provavelmente o melhor filme do ano, que venceu “apenas” como melhor animação. Son of Saul foi o melhor filme em língua estrangeira e Amy, foi o melhor documentário.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

29.02.16

Etiquetas:

A Visita (2015)

1728a37d_32_xxxlarge_2x.jpg


Night Shyamalan começou a sua carreira em grande com O Sexto Sentido (1999), O Protegido (2000), Sinais (2002) ou A Vila (2004). Depois, perdeu gás. A Senhora da Água (2006) ainda era interessante mas O Acontecimento (2008), O Último Airbender (2010) ou Depois da Terra (2013), nem isso. O único produto de qualidade a que o seu nome esteve ligado nos últimos 11 anos foi Wayward Pines, série de suspense que produziu que realizou num dos episódios.


Tudo isto para dizer que em A Visita (2015) nada melhora. Shyamalan conta uma história pouco sólida, sem grandes surpresas nem desenvolvimentos dignos de um mestre do suspense como ele foi e pode voltar a ser. Dois miúdos, Tyler e Becca, vão passar uma semana a casa dos avós. A mãe, que fugira de casa em adolescente, não mais quer ver os pais e manda os petizes sozinhos para lhes dar a oportunidade de conhecerem as suas raízes. Mas, aparentemente simpáticos, os dois idosos começam a revelar comportamentos estranhos, principalmente durante a noite…


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

19.01.16

Etiquetas:

Um Momento de Perdição (2015)

maxresdefault.jpg


Dois amigos, Laurent (Vicent Cassel) e Antoine (François Cluzet) levam as suas filhas adolescentes para umas férias de verão tranquilas. As jovens e belas Louna (Lola Le Lann) e Marie (Alice Isaaz) passam os dias a tomar banhos de sol e as noites em discotecas, como seria de esperar. Até ao dia em que Louna começa a olhar para o pai da amiga com outros olhos, despindo-se à sua frente e beijando-o. Esses segundos de hesitação vão perseguir Laurent o resto do verão, à medida que Louna se diz loucamente apaixonada, já que se arrisca a perder a confiança da sua filha e do amigo. Uma interessante versão de Lolita, onde Lola Le Lann cumpre na perfeição o papel de pequena femme fatale.

Autoria e outros dados (tags, etc)

18.01.16

Etiquetas:

Semana Star Wars

Star-Wars-7-The-Force-Awakens-Kylo-Ren1.jpg


Esta semana marca o início da contagem descrente para a estreia do sétimo capítulo da saga Star Wars. Ontem, dia 19, os bilhetes de cinema foram colocados à venda. Os fãs estão a responder em massa e já espumam perante a possibilidade de verem o filme em 3D ou mesmo em Imax, tecnologias que devem tirar o máximo partido da obra de J.J. Abrams. Também ontem, ficou-se a conhecer o poster oficial de The Force Awakens.


 


E hoje, dia 20, desde as 03h00 (de Portugal) passou a ser possível ver o derradeiro trailer. O filme é o mais esperado do ano e marca o fim de uma agonia de anos dos fãs, sedentos de novos capítulos. A verdade é que quase ninguém sabe o que vai acontecer no filme mas quase todos querem vê-lo. Darth Vader já não mora aqui (morto no terceiro episódio), Leia é agora uma senhora de idade e Luke não aparece no poster (mistério a ser desvendado na fita, aposto). Han Solo e Chewbacca também já viram melhores dias. Há uma jovem desconhecida que parece estar no centro da ação e um Strormtrooper que parece desertar e estar também no centro da ação. Depois, há um vilão, que dá ares de Vader e responde por Kylo Ren. Da história, pouco sabemos mas Star Wars é o centro da cultura pop dos últimos 40 anos e per si, a estreia é um acontecimento a não perder.

Autoria e outros dados (tags, etc)

20.10.15

Etiquetas:

Mad Max: Fury Road (2015)

1.jpg


Já vi Mad Max: Fury Road duas vezes e sei que vou ver mais vezes. Sem ser particular fã dos primeiros três filmes dos anos 70 a 80 (três filmes entre 1979 e 1985), com Mel Gibson como Max, apaixonei-me por este filme logo no trailer, ansiando pela sua estreia. E, não era particular fã porque acredito que Mad Max precisava da tecnologia que tem hoje para contar a sua história. George Miller, volta aos comandos da saga que criou e dá-nos sempre essa mesma sensação. Agora sim, o seu mundo pós-apocalíptico é mostrado como ele sempre imaginou.


2.jpg


Percebi, aos ver várias vezes esse trailer, que seria uma ópera futurista e caótica. Revelou-se melhor que o esperado. É uma Furiosa perseguição onde reina a violência, velocidade, ação pura mas, também, uma análise lúcida à humanidade atual, de forma subtil e cheia de pormenores (os pés inchados do burocrata, aqui chamado de The People Eater) ou a forma como os guerreiros pedem a atenção dos outros quando estão prestes a fazer algo, gritando “testemunhem!”, como se nada valesse a pena ser feito sem público e aplausos (piscar de olho às redes sociais?).


madmax4.jpg


Algures num futuro onde a Terra se tornou num gigantesco deserto e a doença e escassez reinam, Immortan Joe (Hugh Keays-Byrne, que participara no filme de 1979), lidera, com punho de ferro uma cidade, na qual, detém todos os privilégios: mulheres lindíssimas nas quais tenta fazer filhos perfeitos numa era de doença; água e leite sem limitações e acesso a gasolina. Tem um exército privado – The War Boys – que o veneram e cuja única ambição é guerrear, ao volante de carros artilhados para o efeito (V8 é a religião), de modo a entrarem no paraíso – Valhalla – quais vikings.


mocas.png


A viagem a uma cidade próxima para reabastecer os tanques de gasolina, torna-se numa perseguição. Imperator Furiosa (Charlize Theron, a verdadeira estrela do filme) lidera a missão mas, muda de rumo. O seu plano é outro. Fugir com as jovens esposas de Joe para a sua terra natal, onde tudo é verde (The Green Place, terra das Muitas Mães, amazonas) e cheio de esperança. Toast (Zoe Kravitz, filha de Lenny); Splendid, a favorita e atualmente grávida (Rosie Huntington-Whiteley); Capable (Riley Keogh, neta de Elvis); The Dag (Abbey Lee) e Cheedo (Courtney Eaton), aceitam a ajuda de Furiosa para fugir ao tirano.


nicholas-hoult-in-mad-max-fury-road-movie-3.jpg


E, é quando Joe percebe que o que lhe é mais caro é roubado que começa uma cavalgada louca para a recuperação dos seus pertences. É aqui que aparecem dois elementos-chave: Max e Nux. Max (Tom Hardy) é um durão solitário de poucas palavras que foi capturado pelos War Boys e atualmente serve de “saco de sangue”, ou seja o seu sangue é usado para transfusões e Max está, literalmente, ligado a Nux (Nicholas Holt). Na perseguição, Max e Nux chegam perto de Furiosa e juntam-se lhe. Max, porque quer deixar Joe para trás e Nux, primeiro por lealdade a Joe e para capturar as fugitivas e, depois por amor, tomando-se um aliado.


Mad-Max-Fury-Road-flame-guitar-640x419.jpg


 Mad Max é um dos filmes do ano e é muito mais do que um filme de ação e de perseguição. Max Max: Fury Road é um futuro que nos é apresentado como aviso e condenação.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

26.06.15

Etiquetas:

Mundo Jurássico (2015)

 


 


 


new-jurassic-world-poster.jpg


 


Parece mentira mas passaram-se 22 anos sobre Jurassic Park (1993), idealizado e realizado por Steven Spielberg, o visionário que apresentara ET, Indiana Jones ou Tubarão, ao mundo. Na fita da nossa infância, é descoberto o ADN de um dinossauro num mosquito conservado em âmbar. Este ADN, permite ao milionário John Hammond (Richard Attenborough) trazer de volta ao mundo uma série de dinossauros e abrir um parque temático, no qual os visitantes pudessem ver os “bichos”, como se tivessem num zoo. Mas, como Ian Malcolm (Jeff Goldblum) preconiza, a natureza revolta-se, e, num ápice, os dinossauros tomam conta da ilha e aterrorizam os visitantes. Alan Grant (Sam Neill) e Elle Sattler (Laura Dern) são o centro da ação, escapando a um T-Rex, a alguns Velociptor Raptors, entre outros, num belo filme de aventuras com uma qualidade nos efeitos especiais nunca visto até então. O sucesso foi estrondoso e seguiram-se duas sequelas banais.


 


Este ano, regressamos à Ilha Nublar, pela mão de Spielberg, agora produtor. Os comandos estão em Colin Trevorrow, que nos conta a história de Jurassic World, sucessor de Jurassic Park, um parque temático ainda maior e mais espetacular do que o seu antecessor e, claro, com maior cuidados nas estruturas. À frente do recinto está Claire (Bryce Dallas Howard) que controla tudo com frieza. Perante o aborrecimento dos públicos face aos dinossauros existentes, decide-se avançar para a criação, em laboratório, de uma nova espécie. Nasce o Indominus Rex, uma besta branca, enorme, inteligente e mortal. E, claro, o bicho foge, lançando, mais uma vez, o pânico. E, Claire, conta com Owen (Chris Pratt) para ajuda-la a dar conta do Frankenstein jurássico, salvando os seus sobrinhos, perdidos.


 


Jurassic World é um herdeiro à altura das suas raízes, sendo maior e mais espetacular do que Jurassic Park, contando com uma era de maior desenvolvimento tecnológico. São mais de duas horas de divertimento para toda a família.

Autoria e outros dados (tags, etc)

12.06.15

Etiquetas:

A Vigança do Sith (2005)

sw_lgi_gallery05.jpg


 O Episódio III começa com Anakin e Obi Wan a lutarem com o Conde Dooku, que acaba morto por Anakin. Este é mais um episódio decisivo na sua conversão ao Lado Negro. Já no filme anterior, o Jedi tinha tido gosto em matar.


Com Padmé grávida, cresce em Anakin o medo de ver a mulher morta no parto. O Senador Palpatine, que é na verdade Darth Sidious, começa a perceber a fraqueza do Jedi e começa, pouco a pouco a puxá-lo para seu pupilo, sob o pretexto de poder salvar a sua mulher. É isto que o leva a cortar a ajudar a matar o Mestre Mace Windu (Samuel L. Jackson) e converter-se definitivamente num Sith, que começa a ser conhecido como….Darth Vader.


Segue-se a execução da Ordem 66 que faz com que quase todos os Jedi sejam executados, alguns pelo próprio Vader. Em Mustafar, já depois de ter derrotado o General Grievous em mais uma fantástica sequência, Obi Wan bate-se com o seu antigo pupilo. Anakin fica à beira da morte, deformado e desmembrado. É assim que, numa mesa de operações, nasce Darth Vader tal como o conhecemos.


Padmé confirma os receios do marido e morre no parto. Leia é adotada pelo Senador Organa e Luke Skywalker, figura central do filme seguinte é criado pelos tios Beru e Owen Lars, em Tatooine, planeta natal do pai e avó, com Obi Wan bem perto….

Autoria e outros dados (tags, etc)

23.04.15

Etiquetas:

O Ataque dos Clones (2002)

560F7BPaxRy8BsOfVU6cW4ivM46.jpg


Dez anos após os acontecimentos d`A Ameaça Fantasma, passa-se a ação d`O Ataque dos Clones. A República está em crise e Padma, ex-Rainha de Naboo e presentemente Senadora, sofre um atentado falhado à sua vida. Obi-Wan e Anakin (Hayden Christensen) são destacados para protege-la.


Anakin, apaixonado por Padmé desde criança, fica a protege-la de perto enquanto que Obi parte numa missão para descobrir a identidade do putativo assassino. Acaba em Kamino, onde descobre um exército de milhares e milhares de clones (clonados a partir de Jango Fett), encomendados por um misterioso Jedi. Continua a escavar e chega a Geonosis onde acaba preso pelo Conde Dooku (Christopher Lee). Antes de partirem em seu auxílio, Anakin e Padmé regressam a Tatooine onde o Jedi sente que a mãe está em perigo. E está. Raptada há mais de um mês, Shmi morre nos braços do filho que começa a pender para o Lado Negro. Em Geonosis dá-se mais uma épica batalha onde Anakin perde o braço mas os Jedi conseguem vencer.


No fim, Anakin e Padmé casam em segredo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

22.04.15

Etiquetas:

A Ameaça Fantasma (1999)

Star Wars2.jpg


Em 1999, estreou-se “Episódio I – A Ameaça Fantasma”. O último capítulo da saga tinha-se estreado 16 anos antes. Originalmente, George Lucas teria querido começar por este filme mas viu-se tecnologicamente limitado para ir de encontro às suas ambições iniciais. Nos cinemas, Uma Nova Esperança estrear-se-ia, em 1977.


No início do filme, Obi Wan Kenobi (Ewan McGregor) e o seu mestre Qui-Gon Jinn (Liam Neeson) vão reunir com a Federação Comercial, de modo a tentar evitar a invasão do Planeta Naboo. Quando o seu interlocutor percebe que são Jedi, sente perigo e manda matá-los. Os guerreiros escapam e viajam até Naboo para resgatar a Rainha Padma (Natalie Portman). Quando estão a caminho de Coruscant, capital da República, têm uma avaria na sua nave e são obrigados a aterrar em Tatooine. (Em Naboo, conhecem Jar Jar Binks, uma estranha figura que os ajuda e atrapalha na mesma medida e que se tornou numa personagem odiada por muitos fãs da saga).


É neste planeta árido que conhecem o pequena Anakin, um escravo com talento de inventor, no qual, Qui-Gon sente uma grande presença da força. O mestre Jedi acredita que será ele a realização da profecia d`O Escolhido (uma clara referência à Bíblia, vendo Anakin como salvador, nascido em berço humilde e sem que a mãe tenha tido um amante para o conceber). Presos num planeta onde o seu dinheiro de nada vale, os Jedi concordam em ver Anakin participar numa corrida de Pod Racers, vencendo e ganhando dinheiro suficiente para comprar as peças que arranjariam a nave dos Jedi. Antes de conseguiriam fugir, têm o primeiro contato com Darth Maul, um Sith (antítese dos Jedi).


No templo Jedi, já em Coruscant, Anakin é rejeitado pelo Mestres do Conselho para mas Qui-Gon insiste em treiná-lo. Yoda e os seus pares sentem grande perigo vindo de Anakin…


O filme não acaba sem uma épica luta entre Qui-Gon e Darth Maul, de onde resulta a morte de Quin-Gon à mão de Darth Maul e a morte de Darth Maul à mão de Obi Wan, que toma Anakin como seu aprendiz.


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

21.04.15





Barbearias & Cabeleireiros

GENERALISTAS

FEMININOS

MASCULINOS





aRmário

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D